Como escolher o carregador mais indicado (monofásico, trifásico, potencias de 3.7kW, 7.4kW, 11kW ou 22kW)?

Carregador-Carro-Eletrico

As viaturas elétricas podem ser recarregadas através de corrente alterna (AC) que é a corrente normal das nossas fichas domésticas ou por corrente continua (DC), também conhecido por carregamento rápido.

Ao escolher um carregador teremos que ter em atenção um conjunto de situações, nomeadamente:

  • Potencia elétrica contratada e disponível – Devo ter uma potencia contratada se acordo com as cargas que utilizo, por exemplo, se pretendo instalar um posto de carregamento de 7.4kW, não poderá ter uma potencia contratada de apenas 6.9kVA ou inferior, aliás, para além da potencia do carregador terei que ter em consideração todas as cargas dos restantes aparelhos elétricos utilizados em casa.
  • Capacidade da bateria que pretendo carregar e quanto tempo tenho disponível para a carregar – A capacidade da bateria mede-se em kWh, quanto maior for o seu valor maior será o tempo de carregamento e energia consumida para a recarregar, a título de exemplo, uma bateria de 24khW demora cerca de 7h a 8h a carregar de 0 a 100% utilizando um Wallbox de 3.7kW, o tempo de carregamento diminui à medida que aumenta a potencia do carregador, até ao limite da potencia interna do carregador do próprio carro.
  • Capacidade máxima do carregador de bordo da viatura – De modo geral os carregadores internos das viaturas (OBC) têm uma potencia entre os 3.7 (maioria dos plug-in) até aos 22kW ou mesmo 43kW como é o caso do Renault Zoe com opção de carregamento rápido, mas a verdade é que a maioria das viaturas elétricas não permitem carregamentos em AC superiores as 7.4kW, e a razão é simples, para carregamentos rápidos os carros têm a opção de DC (conectores CCS e CHAdeMO), para carregamentos lentos ou semi-rápidos em que o tempo não é condicionante utiliza-se a opção AC (conectores J1772, Mennekes ou SCAME).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *